Protagonista de “Deus não está morto” explica a sequência dos três filmes

Em entrevista exclusiva, o ator e produtor David A. R. White também falou sobre a parceria das produções com cantores gospel do Brasil

 

No último dia 14, o Cristão News marcou presença no pré-lançamento de “Deus não está morto: uma luz na escuridão”, o terceiro filme da franquia, ocorrido num shopping da zona leste de São Paulo. O evento, fechado para jornalistas e convidados, contou com a presença do ator e produtor do filme, David A. R. White, conhecido por interpretar o pastor Dave. A película estreia nos cinemas de todo o Brasil no dia 30 de agosto.

Enquanto os dois primeiros filmes mostram provas da existência de Deus no campo da filosofia e da política, a terceira história trabalha a fé pessoal. O pastor Dave, que foi um personagem coadjuvante nas batalhas que seus fiéis travavam nos dois primeiros longas, é o protagonista do novo filme, e precisa lidar com o incêndio criminoso à sua igreja que terminou na morte de seu melhor amigo.

Diversos críticos afirmam que a história do terceiro filme está descaracterizando a franquia, e que essa é uma estratégia para conseguir um público maior entre os não-cristãos. Em entrevista exclusiva, David A. R. White explica que as histórias dos três filmes já estavam planejadas desde o início – a trama começaria numa jornada pessoal, iria para o debate na filosofia, e terminaria no debate político na suprema corte. Mas os produtores decidiram inverter, e deixar a parte mais intimista para o final. “Nós decidimos voltar atrás e fazer uma jornada pessoal porque sentimos que isso é necessário, é o mais relevante para o tempo em que vivemos”, explica o protagonista.

 

Veja Também:
A explosão da sétima arte cristã
Deezer apresenta novidades no 2° “Gospel Day”

 

Outra característica marcante nos lançamentos dos filmes da Pureflix no Brasil é a parceria com cantores nacionais. No novo filme, a trilha sonora ficou por conta de Fernandinho. O clipe oficial foi postado no canal do cantor no YouTube, um dia antes do pré-lançamento em São Paulo. “É algo que emerge de todos os lados, todas as formas diferentes [de arte] são uma coisa boa. Uma boa canção pode surgir a partir de um filme. É muito contagiante, maravilhoso, e nós gostamos de sempre fazer isso com a música brasileira”, afirma White. Confira abaixo o clipe:

 

Compartilhar:

Deixe seu Comentário