Polícia diz que pastor molestou o filho e o enteado antes de matá-los

A Polícia Civil concluiu que o pastor George Alves matou o próprio filho e o enteado em Linhares, na região Norte do Espírito Santo, segundo o inquérito policial divulgado nesta quarta-feira (23).

A perícia aponta que o acusado estuprou as crianças, agrediu e colocou fogo nelas ainda vivas. Inicialmente, o pastor George contou a um amigo da família, o pai acordou com o choro pela babá eletrônica e percebeu que o quarto dos meninos estava em chamas. Ele disse que foi até o cômodo e tentou salvá-las, mas acabou queimando também os pés e foi empurrado para fora pela força do fogo.

No entanto, de acordo com o delegado André Jareta, “durante a perícia foi identificado que o cenário era incompatível com um incêndio acidental”. Marcas de sangue de Joaquim, filho do pastor, foram encontradas na parede do banheiro. “Ele abusou, as agrediu desacordando-as, e ateou fogo nas vítimas, com o propósito de ocultar o abuso das vítimas”, afirma Jareta.

O acusado está preso temporariamente e a Justiça decidiu prorrogar a detenção por mais 30 dias. Ele foi indiciado por duplo homicídio triplamente qualificado e duplo estupro de vulneráveis. A soma máxima das penas pode chegar a 126 anos.

A mãe, de acordo com o inquérito, não tem participação no crime e não é investigada. A polícia disse que o inquérito vai ser encaminhado à Justiça na próxima semana.

*Com informações do G1/ES


Compartilhar:

Deixe seu Comentário