‘Estava completamente vazio, mas o amor de Jesus me preencheu’, diz guitarrista do Korn

Guitarrista e co-fundador da banda de metal Korn, Brian Welch anunciou esta semana o lançamento de um documentário sobre sua vida caótica antes de conhecer a Cristo e de seu recente encontro com a fé. O longa será exibido em festivais de cinema no próximo mês.

“Na minha vida, fiz muitas coisas das quais me arrependo e gostaria de mudar”, disse Welch. “Pode parecer uma loucura, mas vendo toda a minha vida com o Korn e minha família representados neste filme, vejo as coisas positivas que chegaram a mim diante das coisas mais devastadoras”, diz.

Brian ainda compartilhou sobre a vida que ele deixou para seguir a Cristo: “Eu só sei que eu fui atrás de todas essas coisas, mas elas me deixaram vazio. Eu estava completamente vazio, não havia absolutamente nada dentro de mim”, colocou.

“Eu tinha tudo. Eu tinha dinheiro, mulheres, todas as drogas que eu queria – pílulas, remédios, drogas ilegais, tudo. Mas, ainda estava vazio, tão vazio. Mas assim que fui à igreja, senti o amor de Jesus. Foi finalmente quando me senti satisfeito”, lembrou.

“E nada no mundo me interessava porque eu estava satisfeito por dentro. Senti que finalmente algo havia me preenchido”, disse o músico.

Tatuado no lado direito do pescoço de Welch está sua passagem bíblica favorita: Mateus 11:28. “Vinde a mim todos aqueles que estão cansados ​​e oprimidos que eu lhes darei descanso”.

“Essas são as palavras de Jesus. E essas foram as palavras para mim, elas estavam por toda parte. Eu estava tão perdido e Ele me deu descanso para minha alma. Tão simples”, colocou.

Para o mundo saber

Intitulado “Strong Crazy Love”, o filme tem 86 minutos e é dirigido por diretores novatos, Trey Jill e Scott Mayo que fizeram uma visita exclusiva a casa de Welch, entrevistas profundas com o música, sua família e companheiros da banda.

O filme apresenta o olhar sobre o passado de Welch e sobre seu antigo estilo de vida de “sexo, drogas e rock and roll” e como isso impactou sua identidade como pai, o que levou ao relacionamento complicado que teve com sua filha, Jennea. O filme também percorre a jornada através da vida caótica do músico, suas dúvidas e sua fé.

O documentário vai estrear no Texas durante a estreia do Festival Internacional de Cinema de Dallas, de 3 a 10 de maio, e no Festival de Cinema de Nashville, de 10 a 19 de maio. Haverá várias telas em ambos os festivais.

A produção durou quatro anos, mas representa duas décadas de material exclusivo sobre Welch, sua família e o Korn. O filme foi produzido por Samuel Ditore, da Ditore Mayo Entertainment, e por John Humphrey, da popular plataforma de depoimentos “I Am Second”.

 

* Com informações do Gaceta Cristiana

Compartilhar:

Deixe seu Comentário